jump to navigation

Direito sem advogados: avanço ou retrocesso? abril 10, 2008

Posted by ivanildafigueiredo in Noticias.
trackback

Na África do Sul é comum a figura do paralegal, também conhecidos como advogados descalços (isso já diz muito não é?) Trata-se de profissionais que têm conhecimentos jurídicos, mas não fez faculdade de direito. São também pessoas extremamente próximas a comunidade e que conseguem atingir as pessoas de modo diferente dos advogados por estarem mais conectados a realidade das pessoas. Os paralegais são um modo dos mais pobres se manterem informados sobre questões jurídicas e contribuem portanto para o acesso à justiça dessa população. Mas, ainda assim geram muita polêmica, pois não tem o mesmo nível de conhecimento dos advogados, não podem levar as causas dos cidadãos à justiça e por se envolverem muito diretamente (sem a necessária preparação jurídica) muitas vezes prometem mais do que é possível ser realizado. Polêmicas à parte, um projeto similar foi premiado pelo Prêmio ODM Brasil 2005. O projeto desenvolvido pela ONG Themis presta uma assessoria jurídica informal ao capacitar lideres comunitárias com noções de direito e cidadania e as tornarem difusoras desse conhecimento e foi considerado uma iniciativa que contribui para o avanço dos Objetivos do Milênio. Vocês concordam? O que você pensa dessa justice sem advigados? Advogados são ou não são essenciais à Justiça?

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: